Elogios podem prejudicar seu filho? 5 cuidados para os pais.

Que mãe não se enche de orgulho e despeja milhões de elogios por qualquer coisa que os filhos fazem? Mas será que estamos mesmo ajudando eles quando fazemos isso?

Especialistas afirmam que podemos interferir na autoestima das crianças e adolescentes, de acordo com a forma como elogiamos.

A Dra. Carol Dweck, especialista de Stanford, dedicou sua vida acadêmica para entender porque algumas pessoas obtêm o sucesso e outras não.

Ela desenvolveu o termo conhecido como ‘MINDSET FIXO e MINDSET DE CRESCIMENTO’, lembrando que Mindset significa mentalidade, ou seja, a forma como programamos nosso cérebro para atuar.

Em suas inúmeras pesquisas, confirmou que a forma como elogiamos nossos filhos, interfere diretamente na forma como eles encaram os desafios e consequentemente como se saem na vida.

Resumindo em 5 pontos, segue os cuidados que os pais podem se atentar:

1º -  Não elogie o resultado e sim o esforço. O processo é muito mais importante do que o desfecho!

2º -  Exponha suas dificuldades diárias, e o que aprendeu com elas. Mesmo as coisas mais simples, como não saber mexer numa cafeteira, o importante é demonstrar o que aprendeu e como lidou diante da dificuldade.

3º - Se seu filho fizer algum comentário de Mentalidade Fixa, como por exemplo:

– Isso é muito fácil para mim!

Você pode responder:

– Que pena, se é tão fácil, então imagino que não aprenderá nada mais. O que pode fazer para tornar mais desafiador?

4º - Use a palavra AINDA, para aqueles cenários que parecem situações negativas e estabilizadoras. Como por exemplo:

– Não passei na prova, mãe!

– Não passou na prova AINDA, meu filho!

– Não consigo fazer isso, pai!

– Não consegue fazer isso AINDA, meu filho!

Esse AINDA dá esperança e muda o cenário para algo transitório, ou seja, possível de mudar e mais fácil de acontecer!

5º - Demonstre com exemplos de pessoas de sucesso, que elas não chegaram lá só com o talento natural. Observar que é com dedicação e superação que se conquista o que deseja, ajudará a lidar com frustração quando ele tiver a primeira decepção.

No vídeo abaixo a psicóloga Elisabeth Wajnryt, terapeuta e coach de pais e casais, mostra as diferencias entre a mentalidade fixa e de crescimento.

 


Esse é um trecho de um dos episódios da Série Comunicação e Relacionamento, disponível na íntegra na área de membros.

 

 Elisabeth Wajnryt

Psicóloga pela PUC- SP

Psicanalista pelo Instituto Sedes Sapientiae de SP

Mais de 30 anos de experiência clínica de consultório atuando em Compulsão Alimentar, Psicoterapia de Casais, Orientação de Pais e Mindfulness.

Autora do livro “E Foram Magros e Felizes para Sempre…- As Portas de Saída da Compulsão de Comer”.

Tradutora dos livros e introdutora no Brasil dos Cursos: “Como Falar para seu Filho Ouvir e Como Ouvir para seu Filho Falar”, “Irmãos Sem Rivalidade”, “Como Falar para seu Aluno Aprender”

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaque

Como identificar que meu filho é dependente de tecnologia?

1/9
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Basic Square
cursos online para pais